4 de dezembro de 2010

Igreja da Conceição da Praia vira santuário mariano

Publicidade




Neste ano, a festa de nossa senhora da Conceição, padroeira do estado da Bahia, ganha contorno especial para os fiéis da Arquidiocese de Salvador. A Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia será elevada a Santuário Mariano Arquidiocesano. O Cardeal Arcebispo de Salvador, Dom Geraldo Majella Agnelo proclamará a novidade na missa solene das 8 horas, no dia 08 de dezembro, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no bairro do Comércio. Com a elevação a santuário, a Igreja da Conceição da Praia torna-se um centro mariano de peregrinação e espaço propício para graças especiais.

Conceição de Maria – A festa da Imaculada Conceição de Maria tornou-se obrigatória a toda a cristandade a partir de 1708, pelo papa Clemente XI, mas desde a origem do cristianismo Maria foi venerada pelos fiéis como a “Toda Santa”. A crença de que a mãe de Jesus havia sido concebida sem pecado, já povoava a mente e o coração do povo desde os primórdios do cristianismo, mas demorou alguns séculos para que isso fosse oficializado. Só no dia 08 de dezembro de 1854, o papa Pio IX proclamou como verdade de fé aquilo que o povo já afirmava: o dogma da Conceição de Maria.

Padroeira também de Portugal, a devoção a Nossa Senhora da Conceição foi difundida no Brasil pelos portugueses, no período Imperial. Antes mesmo de a Igreja proclamar o dogma da Imaculada, os espanhóis e portugueses já eram devotos a Nossa Senhora e, em suas conquistas além-mar, embarcaram também o amor pela Santa. Foi assim em todas as colônia portuguesas.

Tradicionalmente a Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no bairro do Comércio é a mais procurada pelos baianos para renderem graça a padroeira do estado e a devoção se confunde com a história da cidade do Salvador. O primeiro governador geral Tomé de Sousa erigiu a primeira igreja em 1549. Houve três construções depois, até chegar a que é hoje. Em 1623, o templo é elevado à Matriz da Nova Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Praia e, em 1736, a Irmandade do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição da Praia decide reedificá-lo Manoel Cardoso de Saldanha assina o projeto que veio de Portugal.

Localizada na região portuária, a igreja recebia quem chegava à cidade, estabelecendo-se pouco a pouco como um santuário. Em 1946, recebeu o título de Basílica Menor, devido à sua relevância. A pedido dos bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Regional Nordeste III, o Papa Paulo VI decretou em 1971 Nossa Senhora da Conceição da Praia a padroeira da Bahia.

Fonte:
ARQUIDIOCESE DE SÃO SALVADOR DA BAHIA
http://www.arquidiocesesalvador.org.br